quarta-feira, junho 16, 2021
InícioArtigosChuvas e devaneios na Madrugada

Chuvas e devaneios na Madrugada

Lá fora os trovões e raios anunciam uma forte chuva a caminho. Já são três da madrugada e o sono não vem. Viro-me na cama incessantemente. Quem de nós já não passou por esta situação?

Faço uma profunda reflexão sobre a vida, sobre a minha vida principalmente. Consigo lembrar-me do primeiro fato que marcou – me, fortemente, aos cinco anos de idade. Este por sinal, não muito agradável. Aprisionei um pobre pássaro numa gaiolinha e não tive competência para mantê-lo vivo e alegre por muito tempo. Chorei sua morte e aprendi a lição.
osvaldopiccinin
A chuva cai torrencialmente neste instante. Vem brindada por rajadas de vento forte. Minha janela assovia irritantemente. Na cadência da chuva vejo quanto somos frágeis, pois as chuvas fortes me causam desconforto, assim como o vendaval e o fogo descontrolado.

Lembro-me mais uma vez de nossa casa na roça sem fôrro. Quando chovia grosso, minha mãe precisava recuar os móveis e camas, devido às goteiras que adentravam pelos vãos das grandes telhas romanas, desalinhadas pelo tempo.

Só embaixo da coberta, de meus pais, me sentia forte e protegido. Como diz o ditado:

“chuva é igual discutir com mulher, quando você acha que acabou, vem outra pancada”.

Na infância, a tranquilidade de meu pai passava – me segurança. Ensinava – me que a chuva caía do céu a mando de Deus, para molhar nossas plantações e colhermos farta safra. Ensinava-me para não maldizê-la, senão nos deixaria na mão e demorava a cair novamente ou quem sabe cairia em outro lugar, onde era bem vinda.

As intempéries da vida, também são passageiras assim como as chuvas de grossos calibres. Ambas passam, mas nos deixam marcas e ensinamentos.

O que chamamos de problemas são apenas lições. A vida nos ensina a viver e também a morrer. Só mais perto do fim nos damos conta disso -, dizia meu avô. Ainda bem! “A morte nos dá a verdadeira dimensão de que viver vale a pena”.

Vêm – me à lembrança as pessoas a quem devo gratidão em minha vida… E foram tantas que não consigo me lembrar de todas! Procuro esquecer- me das injustiças que fui vítima, e perdoar todos aqueles que as praticaram. Isso faz bem para alma e para a saúde.

“O primeiro a pedir desculpas é o mais corajoso, o primeiro a perdoar é o mais forte, o primeiro a esquecer é o mais feliz”.

Desconheço o autor, mas gosto muito da frase que diz: “contra a injustiça só existem três coisas a fazer: o silêncio, a paciência e o tempo”. Mas voltando ao tema chuva, me delicio com as chuvas mansas e criadeiras. Elas mudam meu humor e me enchem de esperança por dias melhores… É a vida que segue!

Refleti em tantas coisas, pois a noite durou uma eternidade. Inclusive no comportamento de uma jovem família presente no restaurante onde me encontrava para o jantar. Pai e mãe, e dois filhinhos de aproximadamente cinco e sete anos. Explico: Após escolherem os pratos, mergulharam em seus smartphones e não mais conversaram entre si. Esquisito né? Aí chego à conclusão, que a tecnologia está nos aproximando de quem está longe e nos afastando de quem está perto.

Einstein disse: “tenho medo do dia que a tecnologia sobreporá à interação humana. O mundo terá uma geração de idiotas”. Será que este dia chegou

Onde vamos parar com tudo isso? Será que envelheci? Só espero nunca parar de sonhar, e sentir o cheiro de terra molhada da chuva mansa das madrugadas, afinal “os sonhos são como os Deuses, se você não acreditar, simplesmente deixam de existir”.

E VIVA A CHUVA E OS DEVANEIOS DA MADRUGADA!

[testimonials margin_top=”” margin_bottom=””][testimonial name=”Osvaldo Piccinin” company=”” href=”” image=”https://mineiros.com/wp-content/uploads/2014/03/osvaldopiccinin2.jpg”]
Osvaldo Piccinin, engenheiro agrônomo, formado pela USP-Esalq, em 1973. Natural de Ibaté, é empresário e agricultor e mora em Campo Grande/MS, colunista do site Mineiros.com, email: osvaldo.piccinin@agroamazonia.com.br.
[/testimonial][/testimonials]

Mineiros.com
Conhecida como "cidade saúde", acolhedora e em rápida evolução e crescimento, antigamente denominada a Princesinha do Sudoeste, Mineiros convida todos a uma visita para conhecer e investir nessa promissora cidade. Curta e contribua com o site enviando suas histórias, fotos e sugestões.
RELATED ARTICLES

Most Popular

Recent Comments

Walley Marlos Pereira on José Alves de Assis
Marisley Gomes Martins on José Alves de Assis
Pedro Nicomedes de Rezende on José Alves de Assis
Pedro Carlos Cunha on Dom Eric Deichman & Lavoura
Rildo Rodrigues de Oliveira on Martiniano José da Silva
Rizan Luiz Pereira on Mercadão Municipal de Mineiros
laurecy cabral de mello on Martin Doido
antonio elviro de rezende on Mercadão Municipal de Mineiros
Diomar Rodrigues da Silva on Cachoeiras e riachos belíssimos em Mineiros
claudionor ramos goes on Dom Eric Deichman & Lavoura
Lucinda Freese Alves on Martin Doido
Jailton Araujo on Martin Doido
gilzete on Martin Doido
elias on Martin Doido
NARA RÚBIA on Time dos Gordos – 1964
Vinícius de Queiroz Rezende on Mineiros de Antigamente – Praças
Solene Lopes de Oliveira on Mineiros de Antigamente – Praças
jeovargues b resende on Martin Doido
angela.aparecida.sabina dos santos on Martin Doido
Norma Ataídes Ferreira Mota. on Time dos Gordos – 1964
juraci alves de alcantara on Fundador de Mineiros
degleiber de oliveira on Time dos Gordos – 1964
Carlos |Alberto Flores Chaves on Mineiros de Antigamente – Prefeitura & Comiva
marcelo de oliveira sousa on Mineiros de Antigamente – Praças
WAGNER IRINEU SOUSA on Mineiros de Antigamente – Praças
valter machado costa on Martiniano José da Silva
eide araujo on Mineiros1941-7
Josias Dias da Costa on Mercadão Municipal de Mineiros
João Bosco Barbosa de Souza on Cachoeiras e riachos belíssimos em Mineiros
Ivan Ferreira Domingues on Mineiros de Antigamente – Fotos Aéreas
Mineiros.com on Fundador de Mineiros
silverio on Fundador de Mineiros
Josias Dias da Costa on Fundador de Mineiros
wesley martins da silva on Paulo Freire
jonnathan on Paulo Freire
Celino Alexandre Raposo on Paulo Freire
Nice on Paulo Freire
Rita de Cássia Martins Medeiros Costa on CAD – Cidadania com Amor e Disciplina
Maryland on Paulo Freire
ilcilene ferreira de sousa on A escola serve para que?
ilcilene ferreira de sousa on Mãe e Aluna sobre disciplina do CAD Tol. Zero
Marta Maria de Paula Aragão on CAD – Cidadania com Amor e Disciplina