quinta-feira, dezembro 2, 2021
InícioArtigosA primeira vez na praia!

A primeira vez na praia!

Imagine um capiau recém- saído da roça, tomando aulas de civilização, e, de rebarba, conhecendo pela primeira vez – o mar. Pois este foi um fato verídico. Quando me deparei com aquela imensidão de água e aquele mundaréu de areia, agradeci a Deus por este privilégio.
osvaldopiccinin
A preparação da viagem foi longa. Tive que economizar cada centavo para não passar vergonha com o grupo do qual fazia parte. Afinal tudo era rachadinho, até os centavos. Eram tempos difíceis, tive que carpir muitos quintais de amigos ricos, para juntar uns trocados.

Nosso grupo de viagem somava dez pessoas, todos acomodados numa Kombi. Apertados como sardinhas em lata, mas felizes da vida, afinal oportunidade igual a esta, era coisa rara. Partimos rumo a Santos.

Não posso negar minha emoção quando botei o pé na areia fina pela primeira vez. E nem esconder a ralada no nariz no primeiro mergulho no raso do mar.

Como não experimentar se a água era salgada mesmo, sem dar na cara dos colegas? Depois do primeiro mergulho, aquela passadinha da língua nos lábios, para ter certeza, foi inevitável. Para ser mais sincero, logo em seguida, eu tomei uns goles da salmoura. Para ser mais sincero ainda, até hoje eu tomo. Creio que fui um bovino na outra encarnação.

Em minha pobre mochila, não podia deixar de constar uma sunga, mais conhecido por short de banho, um tubo de pasta, um sabonete, duas cuecas, três camisetas, um par de chinelos, duas bermudas e um pijaminha surrado.

O meu short da cor – pretinho básico -, ostentava uma âncora dourada do lado esquerdo. Um pouco frouxo, daqueles que se mostra a bunda quando se pega um jacaré mais forte, ou um caixote – cambalhota. E isto também aconteceu comigo.

Como eu só havia levado um único exemplar, foi com ele que me esbaldei durante uma semana. Para que estivesse em condições de uso, a traseira da geladeira, do minúsculo apartamento, era nossa serventia para a secagem, não só do short, como também das cuecas e meias.

Levávamos para a praia tudo que tínhamos direito, lanches, frango assado, caipirinhas e outras coisinhas mais. Espero não ter sido nós, os precursores da moda conhecida como “farofeiros”. No apartamento, o prato principal era macarronada acompanhada de sardinha em lata. Até hoje me enojo só de lembrar!

Divertíamos-nos jogando bola na praia e cobrindo o corpo com areia, com apenas a cabeça de fora. Não existiam os biquínis ousados como temos hoje. Fio dental? Nem em sonho. Mas as moçoilas que desfilavam no alcance de nossos olhos eram contempladas sem discrição, afinal com dezesseis anos os hormônios estão saindo pelos ouvidos.

A faxina do apartamento era revezada entre todos do grupo. Isso nos ensinou ser mais humildes e nos despertar o espírito de equipe e união, além de reforçar nossos laços de amizade.

Um por todos e todos por um, repetia o líder. Também nos dizia para ficarmos sempre juntos, porque cateto apartado do bando pode virar comida de onça!

É gozado como a gente vai mudando os valores pela vida afora. Hoje não tenho mais vontade de tomar banho de mar. Não gosto de água fria, muito menos de tomar sol em demasia.

Na verdade, só entro no mar para fazer um caprichado e disfarçado xixi, depois das geladas que tomo embaixo do guarda- sol, de onde continúo admirando os minúsculos biquínis da moda, por sinal, muito mais interessantes!

E VIVA A PRAIA DA MINHA INFÂNCIA!

[testimonials margin_top=”” margin_bottom=””][testimonial name=”Osvaldo Piccinin” company=”” href=”” image=”http://mineiros.com/wp-content/uploads/2014/03/osvaldopiccinin2.jpg”]
Osvaldo Piccinin, engenheiro agrônomo, formado pela USP-Esalq, em 1973. Natural de Ibaté, é empresário e agricultor e mora em Campo Grande/MS, colunista do site Mineiros.com, email: osvaldo.piccinin@agroamazonia.com.br.
[/testimonial][/testimonials]

Mineiros.com
Conhecida como "cidade saúde", acolhedora e em rápida evolução e crescimento, antigamente denominada a Princesinha do Sudoeste, Mineiros convida todos a uma visita para conhecer e investir nessa promissora cidade. Curta e contribua com o site enviando suas histórias, fotos e sugestões.
RELATED ARTICLES

Most Popular

Recent Comments

Walley Marlos Pereira on José Alves de Assis
Marisley Gomes Martins on José Alves de Assis
Pedro Nicomedes de Rezende on José Alves de Assis
Pedro Carlos Cunha on Dom Eric Deichman & Lavoura
Rildo Rodrigues de Oliveira on Martiniano José da Silva
Rizan Luiz Pereira on Mercadão Municipal de Mineiros
laurecy cabral de mello on Martin Doido
antonio elviro de rezende on Mercadão Municipal de Mineiros
Diomar Rodrigues da Silva on Cachoeiras e riachos belíssimos em Mineiros
claudionor ramos goes on Dom Eric Deichman & Lavoura
Lucinda Freese Alves on Martin Doido
Jailton Araujo on Martin Doido
gilzete on Martin Doido
elias on Martin Doido
NARA RÚBIA on Time dos Gordos – 1964
Vinícius de Queiroz Rezende on Mineiros de Antigamente – Praças
Solene Lopes de Oliveira on Mineiros de Antigamente – Praças
jeovargues b resende on Martin Doido
angela.aparecida.sabina dos santos on Martin Doido
Norma Ataídes Ferreira Mota. on Time dos Gordos – 1964
juraci alves de alcantara on Fundador de Mineiros
degleiber de oliveira on Time dos Gordos – 1964
Carlos |Alberto Flores Chaves on Mineiros de Antigamente – Prefeitura & Comiva
marcelo de oliveira sousa on Mineiros de Antigamente – Praças
WAGNER IRINEU SOUSA on Mineiros de Antigamente – Praças
valter machado costa on Martiniano José da Silva
eide araujo on Mineiros1941-7
Josias Dias da Costa on Mercadão Municipal de Mineiros
João Bosco Barbosa de Souza on Cachoeiras e riachos belíssimos em Mineiros
Ivan Ferreira Domingues on Mineiros de Antigamente – Fotos Aéreas
Mineiros.com on Fundador de Mineiros
silverio on Fundador de Mineiros
Josias Dias da Costa on Fundador de Mineiros
wesley martins da silva on Paulo Freire
jonnathan on Paulo Freire
Celino Alexandre Raposo on Paulo Freire
Nice on Paulo Freire
Rita de Cássia Martins Medeiros Costa on CAD – Cidadania com Amor e Disciplina
Maryland on Paulo Freire
ilcilene ferreira de sousa on A escola serve para que?
ilcilene ferreira de sousa on Mãe e Aluna sobre disciplina do CAD Tol. Zero
Marta Maria de Paula Aragão on CAD – Cidadania com Amor e Disciplina